Grupo GAMP começa a monitorar pacientes pós-alta, em Canoas

Grupo GAMP começa a monitorar pacientes pós-alta, em Canoas

A partir desta semana, pacientes do Hospital de Pronto Socorro de Canoas e do Hospital Universitário começam a ser atendidos, também, após terem recebido alta. Esse é o primeiro resultado prático do trabalho executado pela equipe médica que começou atuar nas unidades de saúde do Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (GAMP) recentemente. Na sequencia, a ação será implementada, também, nas duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) administradas pelo grupo.

De acordo Michele Rosin, diretora-presidente GAMP, o objetivo da ação pós-alta é monitorar os pacientes, por telefone, nos primeiros dias fora do hospital e verificar se todo o processo ocorreu dentro do esperado. “Desta forma, a população se sente acolhida e nós conseguiremos definir o perfil de alta de cada um deles. Na ligação, coletaremos informações, tais como se foi necessária a reinternação, se o tratamento prescrito está sendo seguido à risca e se teve acesso à medicação, por exemplo”, revela.

A enfermeira e gerente de projetos e inovação da equipe que está trabalhando em Canoas, Joana Darc Corrêa da Silva, afirma que serão atendidos os pacientes em nível de atenção básica e realizado um acompanhamento do seu quadro clínico. “Assim, conseguimos, também, detectar precocemente as complicações pós-alta”, revela.

Além do prontuário do paciente, onde são coletadas diariamente todas as suas informações, haverá uma planilha com todos os dados referentes ao tratamento a que foi submetido. No final, assim que for registrada a saída, começa o trabalho de monitoramento no pós-alta.

“Três dias após deixar o hospital, a equipe entra em contato com a pessoa para a verificação de seu quadro de saúde. Dependendo da resposta que tivermos, orientamos que procure a unidade de saúde novamente ou solicitamos apenas que faça uma avaliação do grau de satisfação com o tratamento recebido. Por meio de ligação ou whatsapp, poderá fazer sugestões e reclamações sobre equipe médica, enfermagem, alimentação e a instituição como um todo, com o objetivo de melhorar a cada dia”, esclarece Joana.

No final do questionário, o paciente ainda é convidado a fazer parte de um programa de educação on-line de saúde para receber periodicamente dicas de saúde. Pacientes crônicos - hipertensos ou diabéticos – terão informações específicas para essas patologias.

GRUPO GAMP

O Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (GAMP) atua desde 2006 com gestão de saúde, prestando serviços junto a governos municipais e estaduais. A organização se destaca pela gestão transparente e pela capacidade de administração de unidades de saúde e recursos públicos com responsabilidade. Com sede na capital paulista, atualmente está presente no interior de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio Grande do Sul.